Resenhas

15 de março de 2015

Resenha #31: Xeque-Mate - Dill Ferreira

......
Nome: Xeque-Mate
Autora: Dill Ferreira

Páginas: 316
Editora: Modo Editora
Sinopse: Depois de conhecer o belo e misterioso Marcus, no badalado Carnaval carioca, e ser abandonada por ele, Thaissa retoma sua rotina carregada de boas lembranças e um desejo intenso de algo que ficara inacabado e a atormentava constantemente. Enquanto tentava, sem sucesso, esquecer-se das carícias e dos beijos que partilharam surge a sua frente o novo sócio da empresa de seu pai. E ele é nada mais nada menos que Marcus, o homem que tumultuava seus pensamentos. Começará aí um jogo de paixão, luxúria, mágoa e intrigas. Em que o destino, usando de suas artimanhas, lhes colocará frente a frente para o confronto final. Onde vencerão juntos, ou ambos sairão perdedores. Quem será o grande vencedor nesse jogo de amor?  



Eu já namorava com esse livro desde o ano passado, e esse ano tive a oportunidade de conseguir ele em parceria com a Adriana Vargas e o Sello Ella.

A princípio conhecemos Thaissa, uma jovem na casa dos 30, linda, independente, que trabalha na empresa de seu pai e é muito competente e determinada. Perdeu a mãe para um terrível câncer à alguns anos, e guarda uma grande mágoa dentro de si, seu pai traía sua mãe com uma das funcionárias da empresa quando sua esposa mais precisava dele, a Letícia, que é o próprio veneno da cobra em pessoa.

Marcus é um cara lindo, bem enigmático, rico, um cara boa pinta, que já conquistou muitas coisas pela sua determinação e competência.

Foi no Carnaval do Rio de Janeiro, no sambódromo, que Thaissa se deparou com lindos olhos cor de cinza olhando para ela. Esse homem se apresentou a ela e conversaram por um bom tempo. No dia seguinte, encontraram-se novamente e acabou rolando uns amassos, mas quando Marcus percebeu que se deixasse continuar, o provável aconteceria e ele acabou deixando-a sem saber o porquê ele foi embora sem lhe dizer nada.
"Durante todo o trajeto Thaissa pensou naquele homem lindo que conhecera. Pareciam tão sintonizados durante o tempo em que ficaram próximos que ela chego a acreditar em almas que se reencontram. Não que ambos fossem almas gêmeas que estavam predestinadas a viverem juntas em outras vidas mas parecia haver um elo entre ambos, isso ela não conseguia deixar de crer."
Já de volta a Goiás e sua rotina, ela descobre que a empresa terá um novo sócio, e imaginem que é esse sócio? Isso mesmo, Marcus. Já dá para imaginar que ela tenha ficado bastante surpresa e um pouco com raiva não é?

E agora ela não terá que lidar apenas com Letícia, mas também com Marcus. E como já era de se esperar, Letícia também quer dar o bote em Marcus, um cara rico e lindo, principalmente por ser rico, é tudo o que Letícia quer.

A relação de Thaissa e Marcus ora é agradável, ora é cheia de brigas. Mas Marcus ainda tem um certo conceito sobre Thaissa, por ela ter se entregado fácil ao momento no segundo dia em que se viram, e claro que Thaissa sente-se ofendida por isso, mas nesse conceito de Marcus, defendo Thaissa totalmente, porque apenas ela seria a errada se ele foi quem a puxou para o canto e começou os amassos com ela?

O livro é bom, mas me deixou com raiva muitas vezes, ao longo que vai passando a gente vê os dois mudando, eles aprendem a se gostar, mas a Thaissa fica se fazendo de complicada quando está bem na cara que ela deseja ele, e isso foi um ponto negativo, porque tá na cara que ela o quer e que ele a quer também, mas ela fica de besteira e dizendo que não e não, e isso foi meio cansativo.
"- Não tenho gostado das emoções que causa em mim, sabia? - Confessou ele acariciando o braço dela.- Talvez na farmácia você encontre um medicamento que o livre desses sintomas. - Thaissa respondeu sarcástica, na tentativa de irritá-lo e conseguir sair.- Acho que não está lá o antídoto, mas em você mesma. Você é como cobras que causam o mal, mas que também possuem a cura. - Marcus a olhava com tamanho magnetismo que Thaissa não conseguia sair do lugar."
A capa deixa transparecer que é um livro com uma pegada bem erótica, mas não é, é muito mais romance, mas tem cenas que tem partes mais quentes, mas não tão quentes assim, é um livro hot leve, então para quem não gosta de livro hot, pode ler esse sem medo.

Encontrei também vários erros ortográficos e isso também foi um ponto negativo, bem como, por vezes, a má construção no diálogo deles dois, por vezes foi meio confuso entender. A leitura foi meio cansativa, mas depois do meio do livro foi melhorando. Eu recomendo o livro, mas espero que numa próxima edição seja bem mais revisado esses erros.

Eu gostei do livro, é uma história bonita e nos ensina que não devemos julgar as pessoas apenas porque achamos que ela é isso ou aquilo sem nem ao menos conhecê-la, porque sim, você está errado, você está julgando.
"Muitos diziam que o amor transformava, seria isso que acontecia com ela em relação a Marcus?"


Entrevista

1-      Primeiramente Dill, muito obrigada por conceder essa entrevista.

RE = Obrigada eu pela oportunidade.

2-      Responde pra gente, quem é Dill Ferreira?

RE = Uma pessoa feliz, por ter sido escolhida pelo pai para ser criadora de histórias.
Sou simples, gosto do natural e das coisas que encantam a alma e não somente os olhos.
Sou mãe, esposa, mulher e profissional. Tenho minhas neuras, às vezes, quem não as tem. No entanto sou muito grata à vida pelo que sou e tenho.
Adoro ler e escrever histórias românticas, que encantam o coração das pessoas.  Essa é a Dill Ferreira.

3-      Quando você decidiu começar a escrever?

RE = Quando fui mãe e sobrou um pouco de tempo para mim, entre um cuidado e outro com meu filho.
Comecei a escrever mais por prazer mesmo. Só anos depois resolvi investir de fato nessa carreira e aqui estou.

4-      Quem foi sua maior inspiração para ingressar nessa carreira?

RE = Como meu estilo é o romance, não poderia deixar de citar a linda Diana Palme, Nora Roberts e porque não nosso mago Paulo Coelho. Tive alguns escritores conhecidos e outros nem tanto, que me inspiraram e inspiram até hoje.  Porque ela precisa ser constante, para que nunca apague em nós essa chama prazerosa que chamamos de escrita.

5-      Qual seu gênero literário favorito?

RE = O romance contemporâneo sem dúvidas. Mas gosto de diversos, por exemplo, o gênero fantástico que tem sido tão bem aceito nos últimos anos.

6-      Qual seu sentimento quando seu primeiro livro foi publicado?

RE = É algo até difícil de explicar sabe. Foi àquela alegria absurda e ao mesmo tempo um medo tremendo do que as pessoas diriam a respeito dele.  É um sentimento que nos realiza e engrandece de tal maneira que não conseguimos mais deixar de conviver com ele. Por isso estou aqui com meu quarto livro publicado e pretendo ir muito longe ainda nesse número.

7-      Com que idade se apaixonou pelo mundo da leitura?

RE = Foi mais ou menos aos 14 anos, quando fazia rodizio de livros com as amigas. Liamos muito e por vezes falávamos sobre as histórias. Foi uma época maravilhosa que me ajudou a abrir a mente para o universo literário.

8-      Alguma música te ajudou a concluir certas cenas do livro?

RE = Foram muitas. Normalmente elas são um grande aliado de um escritor. Posso citar Listen to your heart (Roxette). Rolling in the Deep( Adele) dentre tantas outras. Adoro ouvir música em alguns momentos da escrita da história.

9-      Qual seu livro favorito? Por quê?

RE = Dentre os meus tenho certa paixão pelo meu primogênito Casamento por Aparências. Por ser uma história singela e carregada do bom amor, da bela amizade entre um homem e uma mulher.
De outros colegas escritores gostei de vários, pois temos uma safra muito boa de escritores na atualidade.

10-   Qual o livro que você se arrepende de ter lido? Por quê?

RE = Ainda não tive essa infelicidade de me arrepender de ter lido um livro e espero não tê-la, já que acredito que toda obra tem algo de bom para nos passar, basta observarmos um pouco mais.

11-   Dill, muito obrigada por responder essas perguntinhas. Deixe um recado para quem está lendo.

RE = Um grande abraço a todos. Espero que tenham curtido nosso bate papo. Espero que possamos nos encontrar por aí em algum evento ou nas linhas de alguma obra nossa. Em breve teremos boas novidades chegando.
Até a próxima!

Muito obrigada Dill, pela entrevista, adorei saber um pouquinho mais de você.
Espero que vocês tenham gostado pessoal, Beijos :*

Postado por Jéss Winchester

4 comentários:

  1. Aii adorei a premissa desse livro.
    O personagem chama Marcus! \0/
    Realmente a capa deixa a entender que tem uma pegada mais erótica.
    Vou querer ler. E adorei a entrevista tbm.
    Bjo
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    O livro parece ser bacana e a mensagem é interessantíssima e muito válida, gostei da premissa do livro, mas não me interessei muito pela leitura.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oiiii linda.
    Eu fechei parceria com a Dill e Xaque Mate vai ser uma das minhas leituras nacionais de autores parceiros.
    Adorei sua resenha, gostei da sua sinceridade, sei o quanto é dificil ser sincera quando um livro não nos agrada tanto, quanto mais quando é um livro de um autor parceiro do blog né?
    Bom eu espero que eu goste né kkkkk

    Beijos

    Coleções Literárias

    ResponderExcluir
  4. Adorei o livro e achei a capa super quente!
    Vou procurar sim!!
    Amei!

    *-*

    ResponderExcluir

Regras:

. "Seguindo, segue de volta?" , aceito, mas ao menos comente sobre o que foi postado.
. Não aceitamos mais Tags nem selinhos.
. Aceito afiliação, basta falar.
. É claro que se você me seguir, eu vou lhe seguir ;)